QUEM SOMOS

 

 

 

O que é o GEES

     É o 2º/PI Grupo Escoteiro Erivaldo Sandro - fundado em 8 (oito) de março de 1987, é Órgão de âmbito local, de direito privado e sem fins lucrativos, de caráter educacional, cultural e filantrópico, pertencente à União dos Escoteiros do Brasil.

http://kelveny.tripod.com/gees/images/grupo2.jpg

Mensagem do Diretor

Caro amigo,

 

    Esta página foi idealizada para divulgar nosso Grupo Escoteiro e para que os jovens pratiquem o escotismo desafiando a si próprios nos diversos ambientes que a natureza nos proporciona, cultivados ao longo de mais de 90 anos.

 

    Aprender fazendo, é o método aplicado pelo movimento escoteiro compreendendo cerca de 25 milhões de membros em todo o mundo. Sabe-se que boa parte das personalidades do mundo político, social, econômico e religioso praticou o escotismo em sua juventude, o que comprova a eficácia deste método tão valorizado pelos mais renomados educadores.

 

    Quem conhece o escotismo sabe que ele tem uma "poção mágica" que cativa os jovens, com atividades que, dando espaço a imaginação, ao espírito de aventura e ao sabor do desafio, vai de encontro ao pulso juvenil de afirmação de sua personalidade em busca de um significado consistente para suas vidas.

 

    Infelizmente, no Brasil, pouco se sabe sobre este fantástico movimento criado por Baden Powell. Assim, esta página objetiva divulgar o nosso grupo e o escotismo a um maior número de jovens com a ajuda dos diretores, chefes e colaboradores.

 

    Fica aqui o nosso convite: Venha conhecer o Escotismo e bem-vindo à nossa página !!!

 

 

 

Luiz Domingos Pereira Neto

Diretor Presidente

2º/PI GEES

 

 

 

 

 

MEMBROS

 

Diretoria de Grupo

Diretor Presidente

Diretor Vice-Presidente

Diretor Administrativo

Diretor Financeiro

Diretor de Métodos Educativos (Técnico)

Diretor de Patrimônio

Comissão Fiscal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SEÇÕES

 

Seção Alcatéia

http://kelveny.tripod.com/gees/images/bandeiraalcateia.jpg

Data de Fundação: 04 de Outubro de 1987

Primeira Akelá: Claudete Maria de Araújo Alves

Primeiro Assistente: Maria do Carmo Gama (Carminha)

Primeiro Acampamento: Agosto de 1993

Chefes que atuaram:    Ch. Romério Lima

                                            Ch. Azenira

                                            Ch. Maria dos Remédios (Remedinhos)

                                            Ch. Francisco Claudinê

                                            Ch. Hiltemar

                                            Ch. Eulália

                                            Ch. Francymary (Meirinha)

Situação Atual:

Chefia:

Akelá: Wilson dos Santos Oliveira (desde 1993) – data de promessa 13/06/1989

Chefes Assistentes:

 

Matilha Branca:

Primo (a):      

Segundo (a):

 

Matilha Amarela:

Primo (a):      

Segundo (a):

 

Matilha Vermelha:

Primo (a):      

Segundo (a):

 

Matilha Preta:

Primo (a):      

Segundo (a):

 

                    Um abraço a todos !   Melhor Possível

 

 

 

 

Seção Escoteira

Situação Atual:

Escotistas:

Chefe de Seção:

Chefes Assistentes:

 

Patrulha Aguia:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

Patrulha Lobo:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

 

Matilha Vermelha:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

 

Matilha Preta:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

Principais Atividades da Tropa

Acampamento Volante: (Acampamento)

Técnicas

Nós e Amarras

Jornada

Ecologia

História do Escotismo

Religiosidade

Aldeia Escoteira: (Acampamento)

Divulgação do Movimento Escoteiro

Sociabilidade

Religiosidade

Amizade

Saúde

Cidadania

Comunicação

História do Escotismo

 

 

 

 

 

 

 

Grito de Tropa

Somos Escoteiros de coração

Estamos sempre alerta para

Servir nosso irmão

Em todo Piauí, em toda região

Em toda fronteira

Logo dizemos é a Tropa Escoteira

Pra nós não importa nenhuma

Decadência

Estamos lutando contra a

Violência

Estamos aqui para exemplar

Isso é que é escotismo praticar

Seguir nosso lema de participar

Pra nós não importa perder ou

Vencer

Já que somos Escoteiros da UEB

Autor: Chefe Francisco das Chagas Reis

 

Grito Tropa Escoteira Feminina

Tropa Júnior com amor no coração / com garra, coragem, força e união / a nossa Tropa tem a força de um vulcão.

Coragem pra agir, coragem pra lutar / Tropa Júnior Feminina um ideal a conquistar.

Coragem sim, lealdade sim / o medo não / Tropa Júnior Feminina ajudará a Nação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seção Senior

Situação Atual:

Escotistas:

Chefe de Seção:

Chefes Assistentes:

 

Patrulha Aguia:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

Patrulha Lobo:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

 

Matilha Vermelha:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

 

Matilha Preta:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seção Clã Pioneiro

Situação Atual:

Escotistas:

Chefe de Seção:

Chefes Assistentes:

 

Patrulha Aguia:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

Patrulha Lobo:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

 

Matilha Vermelha:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

 

Matilha Preta:

Monitor (a):      

Submonitor (a):

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SIMBOLOS DO GRUPO

Símbolos    

Bandeira do Grupo

Bandeira de Grupo - Retangular, medindo 130 cm de comprimento por 90 cm de largura dividida em três listas verticais iguais, sendo as listas laterais na cor vinho e a lista central na cor verde, contendo no centro o brasão do Grupo que consta no Artigo 1º - alínea "b" do estatuto do Grupo em formato circular com fundo branco.

http://kelveny.tripod.com/gees/_borders/Lenco.jpg

Lenço de cor vinho com duas fitas verdes paralelas nas margens, tendo como distintivo o brasão do Grupo Escoteiro em tecido losango de cor branca: Flor de lis estilizada na cor vinho; uma corda feita um nó direito contendo nas extremidades as palavras Piripiri – Piauí, localizada a baixo da flor de lis; uma faixa contendo o ano de fundação do Grupo(1987), localizada abaixo do nó; em cima os dizeres (em forma circular completados com o nó) 2º/PI – Grupo Escoteiro Erivaldo Sandro.

http://kelveny.tripod.com/gees/images/bandeiraalcateia.jpg

Bandeira da Alcatéia

download.jpg

 

Brasão do Grupo Escoteiro em fundo  branco contendo uma Flor de lis estilizada na cor vinho, uma corda feita um nó direito contendo nas extremidades as palavras Piripiri – Piauí, localizada a baixo da flor de lis, uma faixa contendo o ano de fundação do Grupo(1987), localizada abaixo do nó, em cima os dizeres (em forma circular completados com o nó) 2º/PI – Grupo Escoteiro Erivaldo Sandro.

 

 

 

 

 

 

 

Grito de Grupo

Avante, avante varonil,

Escoteiros a serviço do Brasil

Com honra, coragem, ação e lealdade

O nosso Grupo ajudará a humanidade

Entrar, sair e mágoa não deixar

Apenas servir, apenas amar

Sem desistir iremos lutar

Baden Powell a nossa lembrança,

O Escotismo a esperança

O nosso caminho aberto está

O nosso lema é participar

sem medo de perder e a vitória alcançar.

 

Grito elaborado a partir de uma gincana do Grupo, onde foi juntadas partes de várias propostas.

 

Hino do Grupo

 

No campo ou na cidade vamos sempre estar

Avante escoteiros nossa vida é caminhar

Nossa fé e nossa Lei nos fazem ser assim

Dispostos a viver o escotismo até o fim.

 

Refrão:

Sempre prontos a seguir

O nosso sempre alerta!

Nós somos escoteiros de Piripiri.

 

Carregamos na mochila forças pra lutar

Com garra, amizade e amor no coração

O nosso objetivo é sempre ajudar

E a alegria nascerá em cada coração.

 

Um dia, um Velho Lobo foi quem nos sonhou

Um jovem escoteiro seus passos trilhou

O Lobo é Baden Powell nosso fundador

E Erivaldo Sandro nosso eterno monitor.

 

Letra e música: João Valter Ferreira Filho

 

 

 

 

ESTATUTO

 

Estatuto do 2º/PI Grupo Escoteiro Erivaldo Sandro

 

 

Além dos dispostos no Estatuto da União dos Escoteiros do Brasil - Direção Nacional, no P.O.R. - Princípios, Organizações e Regras e demais normais hierarquicamente superiores, o 2º/PI Grupo Escoteiro Erivaldo Sandro, deve observar o presente Estatuto do Grupo.

 

O Grupo Escoteiro Erivaldo Sandro fundado em 8 (oito) de março de 1987, é Órgão de âmbito local, de direito privado e sem fins lucrativos, de caráter educacional, cultural e filantrópico, pertencente à União dos Escoteiros do Brasil.

 

 

Artigo 1º - Do Uniforme e Traje Escoteiro

  1. Usarão em todos os níveis e ocasiões o traje escoteiro, com a seguinte padronização: meiões cinzas (quando de calça curta), meias cinzas ou pretas (quando de calça comprida); calçados pretos e fechados; mangas curtas para membros juvenis, longas ou curtas para membros adultos; qualquer membro do Grupo poderá usar mangas longas em outras atividades escoteiras desde que com autorização da diretoria; botões preto.
  2. Lenço de cor vinho com duas fitas verdes paralelas nas margens, tendo como distintivo o brasão do Grupo Escoteiro em tecido losango de cor branca: Flor de lis estilizada na cor vinho; uma corda feita um nó direito contendo nas extremidades as palavras Piripiri – Piauí, localizada a baixo da flor de lis; uma faixa contendo o ano de fundação do Grupo(1987), localizada abaixo do nó; em cima os dizeres (em forma circular completados com o nó) 2º/PI – Grupo Escoteiro Erivaldo Sandro;
  3. O uso de calça curta ou comprida é de controle da Chefia da Seção;
  4. Os membros do Grupo poderão usar em atividades de campo o Uniforme escoteiro;
  5. O uso incorreto do traje ou uniforme implicará em medida disciplinar;
  6. Os membros do Grupo estão proibidos de ingerir bebidas alcoólicas ou fumar, estando uniformizados, e ainda, em atividades de campo em nenhuma hipótese.

 

Artigo 2º - Da Diretoria

  1. Da estrutura: será eleito um Diretor Presidente pela Assembléia Geral do Grupo, que receberá um certificado do presidente daquela Assembléia que lhe dará direito de dirigir o Grupo por 2(dois) anos. Serão nomeados todos os outros diretores, sendo obrigatório a nomeação imediata dos diretores administrativo, financeiro e técnico. A Diretoria nomeará tanto quantos forem necessários novos diretores;
  2. Eleição: A Diretoria deve se preocupar com nova eleição da mesma e da Comissão Fiscal sempre que estiver terminando o seu mandato, convocando a Assembléia e realizando-a no mês de novembro do seu último ano. Dando posse até o dia 1º de janeiro à nova Diretoria e Comissão Fiscal (caso não haja posse até 1º/janeiro, elas estarão automaticamente empossadas).

 

Artigo 3º - Da Comissão Fiscal

  1. Composição: A mesma definida pela União dos Escoteiros do Brasil - Direção Nacional, sendo que opcional os suplentes, pois caso haja afastamento de alguém, se fará eleição ou nomeação imediata;
  2. Eleição: Será eleito o presidente, sendo os outros nomeados pelo mesmo.
  3. Cabe a Comissão Fiscal o disposto no Estatuto da União dos Escoteiros do Brasil - Direção Nacional.

 

Artigo 4º - Da Assembléia Geral

  1. Reunião ordinária anual: 1 (uma), no mês de fevereiro para aprovação do balanço anual da diretoria e eleição de delegados junto à Região Escoteira do Piauí;
  2. Reunião ordinária bienal: 1 (uma), para eleição da Diretoria e Comissão Fiscal de Grupo, no mês de novembro;
  3. Reuniões extraordinárias: Quantas forem necessárias, convocadas pela Diretoria, ou Comissão Fiscal, ou ainda por 1/3 (um terço) de seus integrantes, estando estes registrados na União dos Escoteiros Do Brasil;
  4. Presidente e Secretário: será feita eleição no início de cada reunião para presidente e secretário daquela reunião, ou ainda, sem eleição o presidente e secretário da Diretoria serão os da Assembléia caso ninguém se oponha;
  5. Competência: Todo o disposto no Estatuto da União dos Escoteiros do Brasil.

 

Artigo 5º - Da Formação

  1. Beneficiários: É responsabilidade da Chefia da Seção, sendo orientada pelo diretor Técnico;
  2. Adultos: É responsabilidade da Diretoria, e dos próprios membros interessados.

 

Artigo 6º - Das Atividades

  1. Acampamento, acantonamentos, jornadas, bivaques, excursões, etc. de Seção:
  1. Organização – compete ao chefe da Seção com a colaboração dos assistentes e orientação da Diretoria;
  2. Autorização – para autorização deverá ser preparados todos os papeis com um mês de antecedência pela Chefia responsável e entregues à Diretoria Regional;
  3. Os chefes da Seção da atividade não poderão faltar à mesma nem se ausentar no decorrer dela sem justificativas. No caso dos chefes que não participarem da programação, cabe ao Chefe da Seção decidir se ele participará da atividade ou não;
  4. Os monitores poderão realizar atividades com sua patrulha sob a orientação e aprovação da Chefia e Diretoria.

 

  1. Acampamento de Grupo: É responsabilidade do Diretor Técnico com auxílio da Chefia;
  2. Das obrigações da Chefia: A Chefia de cada Seção deve entregar o plano trimestral ao Diretor Técnico, no máximo duas semanas de antecedência da aplicação.

 

Artigo 7º - Da Freqüência dos membros

  1. Juvenis: O membro juvenil não poderá faltar às reuniões semanais numa seqüência de 4 (quatro) semanas sem justificativas, pois será considerado abandono às atividades e implicará no cancelamento de sua matrícula;
  2. Adultos: O membro adulto não poderá se ausentar (faltar) das reuniões que lhe competem, numa seqüência de 4 (quatro) reuniões sem justificativas anterior ou ainda posterior, pois será considerado abando às atividades e implicará no cancelamento de sua matrícula;
  3. Nos dois casos acima, os membros poderão recorrer à Diretoria ou Assembléia.

 

Artigo 8º - Das Seções

  1. Quando a Seção for mista, teremos dois chefes de Seção, sendo um do sexo masculino e outro do sexo feminino e assistentes de quaisquer sexo, sempre procurando deixar o mais mista possível. Dando valor a co-educação. As Seções serão divididas em patrulhas/matilhas separadas por sexo, sempre equilibrando o número de patrulhas/matilhas femininas e masculinas.

 

Artigo 9º - Do Histórico

  1. é responsabilidade da Diretoria, pelo menos o histórico de sua vigência;
  2. Cada Seção deverá fazer durante o ano suas anotações e apresentá-las à Diretoria;
  3. O histórico deve estar atualizado em livros de registro.

 

Artigo 10º - Letra do Hino de Grupo

 

No campo ou na cidade vamos sempre estar

Avante escoteiros nossa vida é caminhar

Nossa fé e nossa Lei nos fazem ser assim

Dispostos a viver o escotismo até o fim.

 

Refrão:

Sempre prontos a seguir

O nosso sempre alerta!

Nós somos escoteiros de Piripiri.

 

Carregamos na mochila forças pra lutar

Com garra, amizade e amor no coração

O nosso objetivo é sempre ajudar

E a alegria nascerá em cada coração.

 

Um dia, um Velho Lobo foi quem nos sonhou

Um jovem escoteiro seus passos trilhou

O Lobo é Baden Powell nosso fundador

E Erivaldo Sandro nosso eterno monitor.

 

Letra e música: João Valter Ferreira Filho

 

Artigo 11º - Letra do Grito de Grupo

 

Avante, avante varonil,

Escoteiros a serviço do Brasil

Com honra, coragem, ação e lealdade

O nosso Grupo ajudará a humanidade

Entrar, sair e mágoa não deixar

Apenas servir, apenas amar

Sem desistir iremos lutar

Baden Powell a nossa lembrança,

O Escotismo a esperança

O nosso caminho aberto está

O nosso lema é participar

sem medo de perder e a vitória alcançar.

 

Grito elaborado a partir de uma gincana do Grupo, onde foi juntadas partes de várias propostas.

 

Artigo 12º - Bandeira do Grupo

 

Retangular, medindo 130 cm de comprimento por 90 cm de largura dividida em três listas verticais iguais, sendo as listas laterais na cor vinho e a lista central na cor verde, contendo no centro o brasão do Grupo que consta no Artigo 1º - alínea "b" deste estatuto em formato circular com fundo branco.

 

Artigo 13º - O presente Estatuto poderá ser alterado mediante proposta de qualquer membro do Grupo à Assembléia Geral e por ela aprovada.

 

 

Artigo 14º - O presente Estatuto entrará em vigor na data de seu registro em cartório de pessoa jurídica e revoga todas as disposições em contrário.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HISTÓRICO

 

 

HISTÓRICO DO GRUPO ESCOTEIRO ERIVALDO SANDRO

 

 

De janeiro a março de l985, o Comissário Distrital Arnaldo de Sousa Barros, teve alguns contatos com a Prefeitura Municipal de Piripiri e a Paróquia de Nossa dos Senhora dos Remédios com a proposta de fundar um Grupo Escoteiro no município.

 

No dia 09 de marco de 1986, o Prefeito gestor da época – Luiz Cavalcante e Meneses, pediu ao Comissário Distrital, Chefe Arnaldo, que viesse a Piripiri, para tratarem do assunto proposto pelo mesmo. Por intermédio de um Pioneiro da cidade de Campo Maior, Valdenor, o Chefe Arnaldo atendeu o pedido do Sr. Prefeito, veio a cidade, e manteve contato com o mesmo, o qual se prontificou em colaborar com tudo que fosse necessário para a Fundação. Na mesma ocasião, Chefe Arnaldo falou com o vigário da Paróquia na época – Frei Cláudio – que não pode dar muita atenção, pois, o mesmo estava em processo de transferência para outra Paróquia, mas passava o assunto para outro Frei (Frei Frederico Zilner) o qual assumiria o seu lugar.

 

De 28 a 30 de agosto de 1986, Frei Frederico pediu ao Comissário Distrital que demonstrasse alguma coisa sobre Escotismo na cidade e o mesmo atendendo o pedido do Frei, realizou uma atividade onde participaram Seniores e Pioneiros da cidade de Campo Maior. A atividade seria objetivada como incentivo aos jovens da cidade de Piripiri.

 

A atividade proposta não chegou ao seu destino final, pois, os jovens tiveram que ser obrigados a voltar antes do encerramento, em virtude a um trágico acidente automobilístico que tirava a vida do Sênior Aldrin Barbosa pertencente ao Grupo Escoteiro São José da cidade de Altos.

 

No inicio de setembro do mesmo ano, foram feitas inscrições de rapazes e crianças para ingressarem no Movimento Escoteiro e teve a organização por conta do Grupo de Jovens – JAC (Jovens Amigos de Cristo).

 

No dia 13 de setembro, o Chefe Arnaldo, teve seu primeiro contato com os meninos que haviam feito as inscrições, 32 meninos de 11 a l4 anos e 16 de l5 a 17 anos. Na mesma data foi conseguido o Parque de Exposições para ser realizado o II Acampamento Distrital de Patrulhas, onde os recem-inscritos tiveram a oportunidade de participar. Realizada a atividade de 19 a 21 de setembro, o II ADP, os futuros escoteiros inscritos da cidade de Piripiri participaram apenas como ouvintes.

 

Nesta época, o Grupo Escoteiro de Campo Maior tinha como Chefe de Grupo o jovem, Francisco Pereira, conhecido como Pitico e o mesmo deixou o Grupo após a atividade.

 

No dia 19 do mesmo mês, a Diretoria do Grupo de Jovens – JAC, encaminhou um oficio ao Comissário Distrital, Chefe Arnaldo, fazendo o pedido para a fundação do Escoteiro na cidade.

 

De 07 a 09 de novembro do mesmo ano, 15 futuros Escoteiros e 05 Seniores, participaram do IX Elo Nacional na cidade de Teresina, usando lenço do Distrito e como não tinha Chefe de Grupo, foram sob responsabilidade do Chefe Arnaldo. N mês de dezembro, de 19 a 21, alguns futuros Escoteiros de Piripiri participaram da Convenção de Graduados na cidade de Pedro II. Entre os participantes estiveram: Marcos Vinicius, Robert Luiz, Erivaldo Sandro, Quaresma e Gerardo. E os Seniores: Afonso, Luciano e Valdenir.

 

 

A FUNDAÇÃO DO GRUPO

Nos meses de janeiro e fevereiro de 1987, o Chefe Arnaldo de Sousa Barros, deu total apoio através de reuniões, livros e preparação dos futuros Escoteiros. No dia 24 de janeiro de 1987, José Medeiros e Escoteiros fizeram uma visita ao Grupo Escoteiro Irapuã Rocha na cidade de Campo Maior, por ocasião de seu aniversario.

 

No dia 20 de fevereiro, foi feita a primeira reunião com Pais dos garotos recem-inscritos com o objetivo de organizar a Fundação do Grupo Escoteiro e nesta reunião tiveram o total apoio dos Pais.

 

No dia 08 de marco de 1987, foi fundado o Grupo Escoteiro Padre Freitas, com 25 Escoteiros e 06 Seniores, primeiro foi conferida a Promessa do Chefe de Grupo, José Medeiros, em seguida o Chefe de Grupo José Medeiros realizou a promessa de seus Escoteiros.

 

A Cerimônia foi ministrada pelo Chefe Distrital Arnaldo Barros, o qual conferiu, o qual conferiu também as Promessas dos membros da Primeira Diretoria do Grupo, ficando o seguinte:

 

CONSELHO DE GRUPO

Presidente: Helio Ferreira de Sousa

vice-presidente: Adalgisa A de Sousa

COMISSÃO EXECUTIVA

Presidente: Alice Nunes dos Santos

vice-presidente: Claudete Maria de Araújo Alves

Chefe de Grupo: José Medeiros

Diretora Financeira: Maria dos Remédios Melo

Diretor Financeiro Adjunto: Antônio dos Santos Cardoso

Diretora Administrativa: Maria Erinelda Teles de Sousa

Diretora Administrativa Adjunto: Maria de Fátima Melo

COMISSÃO FISCAL

Manuel Fernandes da Silva

José Morais

João Pedro Viana Neto

Após a Cerimônia, todos deslocaram-se ao Parque de Exposições onde foi oferecido um almoço patrocinado pelos Pais em confraternização e nessa ocasião estiveram presentes membros de outros grupos, Frei Frederico, Pais e Convidados. As atividades do Grupo continuaram se realizando sem problemas e dirigida pelo Chefe de Grupo José Medeiros.

No dia 21 de março de 1987, o chefe com escoteiros participaram da Fundação do Grupo Escoteiro na cidade de Floriano. No mês de abril comemorou-se a Semana Escoteira e no mês de maio, de 01 a 03 a cidade de Piripiri sedia mais uma vez o III Acampamento Distrital de Patrulhas no local Horto Florestal onde participaram as Tropas de Escoteiros e Seniores onde na ocasião alguns membros do Grupo fizeram Promessas.

TERCEIRA FASE: "A Mudança do Nome Padre Freitas para Erivaldo Sandro"

No dia 19 de maio, o Grupo Escoteiro Padre Freitas encontra no caminho o que não esperava, a família do escoteiro Erivaldo Sandro Ferreira tiveram que levá-lo à Teresina (Capital-PI) com sérios problemas de saúde e após oito dias de angústia por parte dos companheiros de grupo e familiares e feito tudo que foi possível na tentativa de salvá-lo, no dia 26 de maio de 1987 o mesmo faleve vítima de leucemia, deixando o nosso convívio e indo para junto de Deus. Tudo foi muito difícil e todos tiveram que ser fortes para suportar o duro golpe da vida.

De 29 a 31 de maio o Grupo ainda participou do Curso de Monitores na cidade de Altos, e foi conferida as promessas de alguns membros do Grupo ao mesmo tempo que todos foram aprovados no curso.

No dia 04 de outubro de 1987, o Grupo passa a ser chamado de Grupo Escoteiro Erivaldo Sandro, justa homenagem prestada ao escoteiro Erivaldo Sandro Ferreira, que devido os poucos meses de convívio em nosso meio demonstrou grande espírito de luta em prol do Grupo ao passo de ter sido um ótimo monitor. No mesmo dia, o Grupo foi premiado com a Fundação da Alcatéia que naquela oportunidade tinha 08 Lobinhos.

A fundação deste Grupo, veio coroar o trabalho e a dedicação de um grupo de pessoas que muito contribuíram para que os jovens do município de Piripiri por meio do Movimento Escoteiro venham venham a se tornar membros úteis  em suas comunidades. Destacamos nesse grupo de pessoas: Arnaldo de Sousa Barros (Comissário Distrital), Francisco Pereira (Pitico), Ronal de Araújo Meneses, Alice Nunes dos Santos e Frei Frederico Zilner os quais desde 1986 empenharam-se nesta tarefa.

Após seu primeiro ano de funcionamento, o Grupo esteve sempre otimista de que as primeiras barreiras foram vencidas, restando ainda muita luta pela frente.

Espera-se que com a ajuda de Deus e daqueles que foram chamados a dar continuidade a esta obra iniciada em 1987, o Grupo consiga crescer cada vez mais, para que melhor possa servir aqueles que esperam por uma mão amiga.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CALENDÁRIO DE GRUPO

Calendário de Grupo 2018